Como assentar porcelanato com nivelamento e deixar o seu piso perfeito

Aplicar revestimentos exige cuidado e atenção, uma das principais características de um bom acabamento é um piso bem nivelado. O porcelanato retificado exige do profissional atenção aos detalhes, já que as bordas retas fazem com que qualquer defeito no assentamento fique visível, podendo causar até acidentes caso uma peça fique mais alta do que a outra. O uso do nivelador deixará essa tarefa mais prática, garantindo um acabamento de alta qualidade.

Para um piso bem nivelado, você vai precisar de: 1 alicate nivelador de piso, os niveladores de piso (cunhas) e os espaçadores de piso.

Como usar:

1 – Nenhum piso ficará perfeito se não for colocado sob uma superfície bem nivelada, garanta que o seu contrapiso esteja livre de ondulações. Verifique a inclinação das superfícies de áreas molhadas para garantir um escoamento da água perfeito.

2 – Coloque os espaçadores, eles vão garantir o rejunte com a mesma espessura em todo o ambiente. É nele que será colocado o nivelador. Os espaçadores devem ficar abaixo das peças, bem justas, em ambos os lados. O consumo é de 2 unidades por peça do piso e não são reaproveitados.kit-piso-porcelanato-nivelador-1000-clips-3mm-200-cunha-D_NQ_NP_100901-MLB20430066247_092015-F

3 – O nivelador para porcelanato tem o formato de um triângulo. A peça deve ser colocada por dentro do espaçador de piso, aí então ela será pressionada com o alicate nivelador. Nessa etapa é importante regular o alicate para que o nivelador fique bem apertado. Conforme pressionado, o piso fica nivelado com espaçamento do rejunte uniforme.alicate_nivelador_de_piso_cortag_89087341_0001_600x600

4 – Essa é a etapa em que são retirados os espaçadores de piso. Após a secagem da argamassa, quando o piso já estiver bem firme, use o martelo de borracha utilizado no assentamento do piso. Esse momento é a hora do acabamento final com o rejunte.

Aqui na Engeluz você encontra todo o material necessário para colocar essas dicas em prática na sua obra. Aproveite e conheça o nosso novo departamento de Pisos e Revestimentos na loja de Búzios.

 

Quais são as vantagens da iluminação de LED?

Muito tem se falado sobre a utilização das lâmpadas de LED em projetos de iluminação. Atualmente, existem diversas opções e modelos para utilizar este tipo de iluminação em casa, escritórios e empresas. O custo dessas lâmpadas também tem sido um destaque a parte, já que com a sua popularização estão sendo vendidas por preços mais baixos no mercado.

Você sabe quais são as vantagens das lâmpadas de LED? Vamos listar para você algumas características importantes!

Eficiência – as lâmpadas de LED emitem mais luz utilizando muito menos energia, podendo assim, substituir lâmpadas halógenas ou dicróicas e até mesmo as lâmpadas fluorescentes.

celpe_foto_pauta_8

Durabilidade – A média do tempo de vida da lâmpada de LED pode alcançar até 50 mil horas de consumo. Se utilizada ao longo de 8 horas diárias, pode durar até 17 anos de uso. O LED é mais resistente a impactos, vibrações e variações de temperatura, evitando assim prejuízos e substituições constantes.

Não emitem calor – Como não possuem raios infravermelhos e/ou ultravioletas a quantidade de calor emitida é mínima, o que evita o aquecimento dos ambientes, com isso diminui o uso do ar condicionado gerando economia de energia. Dessa forma, podem ser utilizadas para iluminação de construções históricas ou de áreas de vegetação sem a preocupação de causar danos.

Baixa voltagem – Por ser utilizada com baixa tensão, a iluminação de LED pode ser usada em ambientes úmidos ou na água, como piscinas e saunas, sem o risco de choque. Não apresenta risco de queimadura por contato podendo ser instaladas em pequena altura, como balizadores, por exemplo.

Essas são algumas das vantagens do uso do LED, agora é só explorar a sua criatividade e iluminar os cômodos da sua casa. Aproveite o serviço de consultoria com nossos lighting designers aqui na Engeluz. Além de encontrar todo material que você precisa, seu projeto será totalmente personalizado.

engeblog